A alma gaúcha e a poesia



O querido amigo, Roberto Pedro Michelena, um benfeitor que nos tem auxiliado desde que assumimos as primeiras tarefas federativas, disse-nos em uma conversa durante o Evangelho da manhã: nós os gaúchos temos uma têmpera aguerrida, somos voluntariosos e que para mitigarmos os ímpetos e continuarmos sendo assertivos, sem sermos rudes, devíamos ler poesias, e os que têm talento para a escrita, escrevê-las.

Roberto é um poeta, deixou muitos escritos nesse estilo literário, alguns deles compilados numa obra editada em Porto Alegre, em 1976 - Credo da Pátria do Evangelho.

O primeiro contato mediúnico com Roberto deu-se por ocasião dos 89 anos da Fergs, quando ele ditou-me um soneto e fiquei surpresa, porque não conhecia esse aspecto lírico da sua individualidade, para mim era o General Michelena, o signatário do Pacto Áureo, e era só isso que dele sabia.

Mas depois fui descobrindo, aos poucos, a alma valorosa, pacificadora, e, sobretudo, a sua verve encantadora, quer se expresse em verso ou prosa.

Recolhendo com humildade a sua sugestão, que tem me feito extremo bem, vamos publicar nesta coluna poesias dos nossos poetas gaúchos de ontem e de hoje, para adoçar a alma nesses dias de provações.

Os poemas a seguir são de autoria de um trabalhador espírita, nascido na nossa querida Lavras do Sul - João Francisco Mota Lopes – Presidente da Sociedade Espírita Nosso Lar de Caçapava do Sul.



NAS HORAS AMARGAS


Não te assustes com a dor

Nas horas duras da vida

Ela é a mão do Senhor

Curando tuas feridas


Não repudies o pranto

Quando uma lágrima rola

Tem sempre a mão de um "Santo”

Conduzindo-te na escola


Não te assustes com o desprezo

Se te julgas esquecido

Ele é o alívio do peso

Do passado escondido


Não te lamentes na vida

Na hora do teu resgate

Há sempre a alma querida

Ao teu lado no combate


Chico Lopes




SEGUE EM PAZ

Segue em paz, alma querida

Na caminhada da vida

Que escolheste ao reencarnar.

Deus está sempre ao teu lado

Nos gênios iluminados

Que vivem pra te amparar.


Não desespera na luta

Que tantas vezes ela é bruta

Mas faz bem a tua alma

Para, ora e silencia

Mas segue com galhardia

Que o Céu te inspira calma.


Seca o pranto e segue em frente

Tenha Deus sempre na mente

Que tudo te fará bem.

Deus te ama e não te esquece

Verás que o ânimo cresce

Sozinho, não há ninguém.”


Chico Lopes

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square