OS PRESIDENTES DA FERGS

ERNANI CARLOS FALCÃO MÜZZEL

Exerceu a presidência de 1921 a 1922.

Nasceu em Santa Cruz do Sul, no dia 05 de maio de 1890 e desencarnou no dia 05 de junho de 1968. Fez seus cursos, primário e secundário em Santa Cruz do Sul e mais tarde o curso superior de Arquitetura por correspondência com a França, a cuja especialidade se dedicara. Na seara espírita foi trabalhador de escol, tendo sido um dos fundadores de nossa Entidade e seu primeiro Presidente. Prestou ainda valiosa e assídua colaboração, mais tarde, na Folha Mensal (do Hospital Espírita).

 

Dr. ILDEFONSO DA SILVA DIAS

Foi presidente em 1923 e no período de 1933 a 1936.

Nasceu em Porto Alegre, no dia 26 de fevereiro de 1880. Formado em Engenharia Civil. Participou das campanhas para doação do terreno para a construção da Casa do Espírita.

 

DESTAQUES:

  • A criação da Revista A Reencarnação, sendo seu primeiro Diretor Oscar Breyer, em 03 de outubro de 1934;

  • O primeiro movimento federativo objetivando obter cadastro das sociedades existentes;

  • Tratativas junto às instituições federadas, para aderirem à campanha “Pró Edifício da Federação”.

  • Colaboração da Diretoria junto à Comissão encarregada da Fundação do Hospital Espírita para concretização no mais breve tempo possível de tão meritória obra.

  • Doação de 60 obras espíritas à Biblioteca Pública Estadual.

 

ISRAEL CORRÊA DA SILVA

Exerceu a presidência de 1924 a 1925.

Nasceu em Rio Grande no dia 07 de abril de 1863 e desencarnou em 14 de setembro de 1938. Cercado pelo respeito e admiração de seus contemporâneos, viveu o bondoso Israel, semeando os princípios da Doutrina Espírita que ele aceitava sem nenhuma restrição. Antes que se falasse em Espiritismo em nosso Estado, se iniciara no Rio de Janeiro com Bezerra de Menezes. Israel, mais do que qualquer outro confrade mereceu, na época, o título de decano do Espiritismo no Rio Grande do Sul, pois sua atividade vinha se desenvolvendo há mais de meio século. Foi um dos fundadores do Instituto Espírita Dias da Cruz. Seu verbo inteligente, culto cheio de convicção, espalhou por todo o Estado as verdades da Terceira Revelação. Atividades relevantes a destacar nos primeiros anos da Federação se caracterizavam pelas providências em torno da construção da futura sede, campanhas, estatutos, e assuntos ligados às instituições espíritas, existentes na época.

 

ANGEL AGUAROD TORRERO

Exerceu a presidência em 1926.

Nasceu em Ayerbe, Espanha, em 02 de outubro de 1860, desencarnando no dia 13 de novembro de 1932. Era professor. Foi em 1880, que começou a se interessar pela Doutrina Espírita, dedicando-se plenamente ao seu estudo. Participou da fundação de vários Centros Espíritas em seu País e inclusive na Argentina, onde passou a residir em 1905. Em 1915 transferiu-se para Porto Alegre. Desde a sua chegada incorporou-se à atividade espírita no estado, atuando em várias sociedades. Iniciou uma campanha em prol da união dos espíritas rio-grandenses, através da revista Eternidade das Sociedades Espíritas Dias da Cruz e Allan Kardec, que passou a dirigir até sua última edição em 1916. Com este propósito, trabalhou intensamente para a fundação da Federação Espírita do Rio Grande do Sul. Foi um dos fundadores, também, da Sociedade Espírita Paz e Amor. Angel Aguarod participou de 03 a 08 de outubro de 1926, como Presidente da Federação à reunião do Conselho Federativo Nacional, aprovando a tese da Federação do Espírito Santo, intitulada: “Noções de Espiritismo para crianças”. Foi de Aguarod, também a 1ª mensagem psicografada por Cecília Rocha, em reunião mediúnica, realizada na FERGS em 1976, convocando os responsáveis pelo movimento espírita gaúcho, para promover uma “ampla campanha de divulgação das obras básicas”, promovendo a sistematização do seu estudo – Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita.

 

MÁRIO MATTOS SANTOS

Foi presidente no ano de 1927.

Nasceu em Porto Alegre, no dia 12 de setembro de 1895. Era Cartógrafo. Dirigiu em 1926 o jornal “O Semeador”.

 

Dr. ADALBERTO PIO SOUTO

Exerceu a presidência de 1928 a 1929.

Nasceu em Rosário, a 05 de maio de 1884 e desencarnou em 22 de agosto de 1949. No interior e na capital exerceu a advocacia, tendo sido durante vários anos juiz da 2ª Vara Comercial desta Capital, foi Promotor Público em Livramento, Prefeito e Delegado de Polícia nos municípios de Flores da Cunha e Encantado.

Muito jovem, Pio Souto ingressou nas fileiras da Doutrina Espírita; orador fluente, sua palavra fácil sempre esteve a serviço da divulgação do Espiritismo, com sabedoria e brilhantismo, fazendo-se ouvir na capital e também no interior do Estado através de suas viagens e participação na Hora Espírita Radiofônica.

 

LEONEL DE OLIVEIRA

Escolhido presidente em 1930.

Nasceu em 17 de junho de 1873 em Jaguarão e desencarnou em 16 de julho de 1943. Era funcionário público. De convicção ateísta, ao receber, porém, um Evangelho Segundo o Espiritismo, tornou-se ardoroso defensor do Espiritismo. Foi também um dos fundadores da Federação Espírita do Rio Grande do Sul. Trabalhou longos anos como passista no Hospital Espírita. 

 

Dr. PAULO HECKER

Exerceu a presidência de 1931 a 1932.

Nasceu em Bagé, no dia 08 de abril de 1888. Formado em Direito e Farmácia. Conheceu o Espiritismo em 1918 e desde então militou ativamente na tarefa da difusão doutrinária. Dirigiu, substituindo seu primeiro diretor Vital Lanza, o jornal Espírita de Porto Alegre, que surgiu em setembro de 1918. Colaborou com inúmeros artigos para a revista Reencarnação. Coube ao Dr. Paulo Hecker instituir na Rádio Difusora Porto Alegrense a Hora Espírita em 1941. Ali Paulo Hecker e mais uma equipe de capacitados expositores e conferencistas realizou uma difusão em ponto alto sobre a estrutura, as finalidades e realizações do Espiritismo. Além da Presidência da FERGS, foi membro do Conselho Superior do Hospital Espírita de Porto Alegre e sócio benemérito do Instituto Espírita Amigo Germano. Tribuno emérito proferiu memoráveis palestras doutrinárias tanto na capital como no interior do Estado.

 

Dr. FÉLIX DE ABREU E SILVA

Foi presidente no período de 1937 a 1940.

Nasceu em Porto Alegre, no dia 04 de março de 1877. Formado em Engenharia.

 

EM SUA GESTÃO PROMOVEU:

  • Exposição de pinturas mediúnicas e a 1ª Exposição Estadual de Jornais, Revistas e Obras Espíritas, de 06 a 20 de novembro de 1940.

 

Cel. ROBERTO PEDRO MICHELENA

O último dos signatários do Pacto Áureo, desencarnou no dia 5 de fevereiro de 2001, seis meses antes de completar 100 anos de idade. Nasceu no dia 4 de agosto de 1901, em Porto Alegre, onde ocorreu o óbito. Foi casado com D. Maria Michelena (D. Ceci), que lhe precedeu à Espiritualidade. Tiveram 3 filhos: Maria Tereza, Paulo e Isolda, esta última já desencarnada.

Roberto Michelena foi destacado seareiro espírita. Em 1930, ainda no posto de Primeiro Tenente, cursava o Instituto Militar, no Rio de Janeiro, quando conheceu Manoel Quintão, vice-presidente da FEB, nascendo entre ambos uma grande amizade.

Retornando a Porto Alegre, filiou-se à Sociedade Espírita Allan Kardec.

Em 1937, pela portaria governamental, foi fechada a Federação Espírita Brasileira. A mediunidade, os passes e as consultas mediúnicas estavam proibidos. Uma plêiade de grandes nomes do Espiritismo saíram a campo em defesa da causa. Diversos diretores da FEB, entre eles o presidente Dr. Guillon Ribeiro e Manoel Quintão, aproveitaram a estada do então Capitão Roberto Michelena no Rio de Janeiro, delegando-lhe a missão de procurar o chefe de Polícia, juntamente com Rocha Garcia. Quatro dias depois a FEB estava liberada.

Militar, serviu no 3º Regimento de Infantaria da Praia Vermelha, no Rio; em Porto Alegre foi comandante da Divisão de Levantamento do Exército, localizada no bairro Menino Deus. Ao concluir o curso de engenheiro geógrafo, integrou a comissão da Carta-geral do Brasil, participando de cinco campanhas cartográficas que mapearam o Estado.

Fez brilhante carreira militar até 1952, quando foi transferido para a Reserva, no posto de General de Divisão.

Como espírita, prestou os mais edificantes serviços: foi presidente da Federação Espírita do Rio Grande do Sul, de 1941 a 1947; grande trabalhador na Cruzada dos Militares Espíritas de Porto Alegre; e por muitos anos, Presidente da Sociedade Espírita Allan Kardec, uma das mais antigas do Estado.

Em 1967, ele prestou valioso depoimento sobre a atividade mediúnica de Francisco C. Xavier, publicado no jornal Correio do Povo (Porto Alegre, RS, 13/06/1.967), que foi transcrito, posteriormente, no livro “Presença de Chico Xavier” (Elias Barbosa, Ed. IDE, cap. 8).

Fonte: Anuário Espírita 2.002 – IDE

 

EM SUA GESTÃO:

  • Hora Espírita Radiofônica na rádio Difusora Porto-Alegrense, todos os domingos das 10 às 11 horas.

  • Participou da assinatura da doação do terreno para construção da Casa do Espírita, em 30 de abril de 1942.

  • A FERGS presta homenagem aos seus fundadores e colaboradores, no dia 17 de fevereiro de 1943 no salão de atos da S. E. Allan Kardec.

  • Visita do Professor Leopoldo Machado ao Estado realizando conferência no Teatro São Pedro, Instituto Espírita Dias da Cruz e S.E. Paz e Amor, em 1944.

  • Lançamento da Pedra fundamental da Casa do Espírita em 03 de outubro de 1945.

  • 1º Congresso Espírita do Rio Grande do Sul, de 03 a 07 de outubro de 1945, no Teatro São Pedro. Tema: O Espiritismo é a Concretização do Cristianismo na pureza simples dos tempos de Jesus.

 

Cel. HÉLIO DE CASTRO

Sua primeira gestão foi no período de 1948 a 1951; mais tarde, foi presidente de 1955 a 1959.

Nasceu em São Gabriel, no dia 10 de abril de 1899. Foi sem dúvida um dos vultos mais categorizados do movimento espírita em nosso Estado, ao qual emprestou em dilatados anos de profícua atividade o melhor de seu idealismo. Como presidente da Federação Espírita e Presidente de Honra do 2º CONGRESSO ESPIRITA DO RIO GRANDE DO SUL em 3 de outubro de 1951, ao pronunciar, no Teatro São Pedro desta capital, a Oração Oficial de abertura desse notável evento de repercussão nacional – numa peça oratória magistral, - concluía com estas memoráveis e vibrantes palavras, dirigidas a todos os espíritas que, vindos de todos os quadrantes do Estado superlotavam o tradicional Teatro: “Trabalhar –– é um mandamento moderno. Servir – é o lema único. Agir – é o método. Educar – é o programa. Progredir – é a lei. Amar – é o roteiro comum! ”.

 

REALIZAÇÕES EM SUA GESTÃO:

  • Comemoração do Centenário dos fenômenos de Hydesville, em 03 de abril de 1948, no Teatro São Pedro.

  • Inauguração simbólica de 12 aulas de evangelização para crianças de diversas sociedades espíritas da Capital, no Instituto Espírita Dias da Cruz.

  • Participação no 1º Congresso Espírita Brasileiro com o tema UNIFICAÇÃO – em 31 de outubro a 05 de novembro de 1948, São Paulo.

  • Instalação das “Caravanas da Fraternidade”, em 17 de janeiro de 1949 no Rio Grande do Sul.

  • Grande Conferência Espírita realizada no Rio de Janeiro – na Casa de Ismael, coroada com a assinatura do “Pacto Áureo”, celebrando assim, a Unificação do Movimento Espírita Brasileiro. Em 05 de outubro de 1949.

  • Criado o Serviço de Evangelização e Orientação Educacional das Gerações Novas e Serviço de Evangelização e Orientação da Infância, 1949.

  • 1ª Convenção dos Evangelizadores da Infância, maio de 1950.

  • 1ª Feira do Livro do Rio Grande do Sul, novembro de 1955.

  • 2º Curso Intensivo para Evangelizadores, janeiro 1956,

  • 3ª Curso Intensivo para Evangelizadores, janeiro de 1957.

  • Inauguração Placa de Bronze na sede da Federação em homenagem ao Centenário da Codificação do Espiritismo, janeiro 1957.

  • Inauguração no salão da Casa do Espírita, da placa de bronze, em homenagem a Allan Kardec, em abril de 1957.

  • I CONFRATERNIZAÇÃO DE JUVENTUDES ESPIRITAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL, setembro de 1957, em Santa Maria;

  • II CONJERGS, setembro de 1958, Santa Cruz do Sul e III CONJERGS, novembro 1959, Pelotas.

  • 4º Curso Intensivo para Evangelizadores, janeiro 1958.

  • 1º Seminário de Orientadores Espíritas da Infância e da Juventude, janeiro de 1959.

 

FRANCISCO SPINELLI

Exerceu a presidência de 1952 a 1955.

Nasceu na província de Salerno, Itália, no dia 31 de dezembro de 1893 e desencarnou no dia 07 de outubro de 1955, durante seu mandato. Era advogado. Com 18 anos de idade, transferiu seu domicílio para o Brasil, indo residir na cidade de Vacaria no Rio Grande do Sul. Face ao seu casamento passou a morar na cidade de Bom Jesus e em 1946 veio para Porto Alegre. Em novembro de 1948 participou do 1º Congresso Brasileiro de Unificação Espírita, em São Paulo, integrando a delegação do Estado do Rio Grande do Sul. Participou das Caravanas da Fraternidade em 17 de janeiro de 1949, percorrendo o Rio Grande do Sul. Em 05 de outubro de 1949 participou dos trabalhos que culminaram com advento do “Pacto Áureo”. Em 1950, igualmente, participou das “Caravanas” percorrendo agora, os estados das regiões norte e nordeste do Brasil, em autentica campanha de divulgação das ideias unificacionistas.

Dedicado obreiro na Seara Espírita, deixou artigos doutrinários em jornais e revistas, principalmente na revista “A Reencarnação”, da FERGS, tendo legado ao Espiritismo do Brasil trabalhos magníficos, tais como “Normas e Instruções, Para Uso das Entidades do Quadro Federativo”, e “Serviço de Evangelização e Orientação Educacional das Gerações Novas”.

 

EM SUA GESTÃO:

  • 2º Congresso Espírita do Rio Grande do Sul, 03 de outubro de 1951. Tema: Educação e Redenção.

  • Inauguração oficial da sede própria da Federação Espírita do RGS a 16 de agosto de 1952.

  • A Gráfica da FERGS funcionou em caráter experimental de novembro de 1953 a janeiro de 1954, sendo em sua oficina confeccionada a edição da Reencarnação de Nov. /dez. 1953.

  • Inaugurada a “Livraria Espírita” da Federação Espírita do Rio Grande do Sul, a 18 de abril de 1954, na comemoração do aparecimento, na França em 1857 de O Livro dos Espíritos.

  • 1º Curso Intensivo de Preparação de Evangelizadores, 14 a 24 de julho de 1955.

 

Cel. PAULO FERNANDES DE FREITAS

Foi presidente em 1960 e 1961 e 1964 e 1965.

Nasceu em Rio Grande em 1918. Desencarnou em 1995. Formado na Escola Militar do Realengo, cursou a Escola do Estado Maior do Exército, integrou o quadro de oficiais da Força Expedicionária Brasileira - FEB na Itália e passou à reserva em 1963 no posto de Coronel. Conheceu a Doutrina Espírita em 1941 através da sua esposa e do seu sogro Felisberto do Amaral Peixoto. Imediatamente ficou entusiasmado com as verdades oriundas da 3ª Revelação, passando a estudar o Espiritismo e a participar do Movimento Espírita gaúcho. Desenvolveu suas atividades espíritas de forma ativa na Federação Espírita do Rio Grande do Sul e no Instituto Espírita Dias da Cruz, por mais de 50 anos, tendo sido Presidente da Instituição, de 1983/1986.

Teve participação ativa no Processo de Unificação do Espiritismo no Brasil, representando o Estado juntamente com Francisco Spinelli, Roberto Pedro Michelena e Felisberto do Amaral Peixoto, entre outros, no “Pacto Áureo”, de 1949. Participou dos Conselhos Deliberativos do Hospital Espírita e da Sociedade Espírita Amigo Germano.

 

EM SUA GESTÃO:

  • 5º Curso Intensivo de Preparação de Evangelizadores, janeiro 1960.

  • IV CONJERGS, 1960 - Caxias do Sul;

  • V CONJERGS, 1961 - Rio Grande;

  • VIII CONJERGS, 1964 - Passo Fundo e

  • IX CONJERGS, 1965 - Bagé.

  • 1º Seminário de Dirigentes de Casas Espíritas Federadas, janeiro de 1961.

  • 7º Curso Intensivo Preparação de Evangelizadores, janeiro de 1964 – Porto Alegre.

  • 1º Encontro de Orientadores da Infância e da Juventude, novembro de 1964 – Porto Alegre.

  • 1º Encontro de Pais Espíritas, 17 outubro de 1965.

 

NEY DA SILVA PINHEIRO

Exerceu a presidência de 1962 a 1963.

Nasceu em Santo Ângelo no dia 04 de maio de 1920. Era Bacharel em Ciências Econômicas pela UFRGS. Diretor da Diretoria da Produção da Secretaria de Economia do RGS. Representante do Brasil no Subcomitê Consultivo para os Aspectos Econômicos do Arroz, FAO, das Nações Unidas. Representante Federal da Campanha Nacional de Alimentação, no RGS. Presidente do Conselho Regional de Economia. Segundo Secretário, Secretário Geral, Vice-presidente e Presidente da Federação Espírita do Rio Grande do Sul. Membro do Conselho Superior, Secretário e Vice-presidente do Hospital Espírita de Porto Alegre. Obras publicadas: O Esperanto como Revelação (em coautoria); Prontuário da Obra de Allan Kardec; Prontuário da Obra de André Luiz e Uma Individualidade, Duas Personalidades.

 

EM SUA GESTÃO:

  • 6º Curso Intensivo de Preparação de Evangelizadores, janeiro de 1962.

  • 2º Seminário de Dirigentes de Casas Federadas, janeiro de 1963.

  • VI CONJERGS, 1962 – Santa Maria

  • VII CONJERGS, 1963 – Uruguaiana.

  • Visitou todas as federativas estaduais e participou de programas espíritas radiofônicos.

JOSÉ SIMÕES DE MATTOS

Sua presidência foi de 1966 a 1971.

Nasceu no Distrito de Viseu, Portugal, no dia 02 de setembro de 1892. Veio para o Brasil aos 20 anos, primeiramente para o Rio de Janeiro e após para Pelotas no Rio Grande do Sul. Colaborava na imprensa naquela cidade escrevendo para o jornal “Opinião Pública” de Simões Lopes Neto. Transferiu-se para Porto Alegre em 1915 trabalhando como “caixeiro viajante”. Seu primeiro contato com o Espiritismo deu-se na Sociedade Espírita Bezerra de Menezes em 1922, no Rio de Janeiro. Retorna para Portugal em 1924. Em 1925 volta ao Rio Grande do Sul. Encaminhado para a Sociedade Espírita Paz e Amor ali realizou nobres tarefas, e posteriormente foi Presidente da Casa. Em 1934 começa suas atividades na Federação desempenhando atividades na Vice-presidência e mais tarde na Presidência.

 

A DESTACAR:

  • 8º Curso Intensivo de Preparação de Evangelizadores, janeiro de 1966.

  • Espiritismo na TV Gaúcha, Programa da FERGS, em abril 1966.

  • X CONJERGS, 1966 - Porto Alegre;

  • XI CONJERGS, 1967 - Pelotas; XII CONJERGS, 1968 – Santana do Livramento; XIII CONJERGS –1969 – Caxias do Sul - XIV CONJERGS, 1970 – Santa Maria e XV CONJERGS, 1971 – Passo Fundo.

  • 2º Encontro de Pais Espíritas – 1966 e 3º Grande Encontro de Pais, 1971 – Porto Alegre.

  • 3º Seminário Dirigentes Espíritas, janeiro 1967 e 4º Seminário de Dirigentes Espíritas, janeiro de 1969 - Porto Alegre.

  • 1º Curso Intensivo de Preparação de Orientadores de Juventude – janeiro de 1968 – Porto Alegre.

  • 1º Encontro de Caravaneiros de Peregrinação aos Lares, 1971.

  • Inauguração da placa comemorativa do Cinquentenário da FERGS, 1971.

  • Abertura das festividades comemorativas aos 50 anos da FERGS – 1º Seminário de Avaliação da Unificação Espírita no Rio Grande do Sul.

  • Edição Especial da Revista A Reencarnação, em homenagem ao Cinquentenário da FERGS - 31 de dezembro de 1971.

 

HÉLIO BURMEISTER

Exerceu a presidência nos períodos de 1972 a 1976 e 1988 a 1991.

Seu primeiro contato com o movimento espírita foi na década de 1940 na Sociedade Espírita Francisco de Monte Alverne. Em 1946, passou a frequentar o Grupo Espírita Amigo Germano, ao qual se ligou definitivamente. Participou ativamente dos trabalhos de evangelização dos jovens alunos da Instituição. Por diversas vezes exerceu a Presidência da Instituição; hoje colabora no Departamento de Assistência Espiritual do Instituto. Desde 1948, quando a FERGS assumiu a orientação do movimento de Evangelização no Estado, ligou-se à tarefa, tendo atuado de maneira especial por ocasião do 2ª Congresso Espírita do Rio Grande do Sul, como relator da tese “Evangelização dos Lares”. Em 1969, participou do I Congresso de Sociedades Espíritas Federadas, com o tema Organização e Funcionamento de uma Sociedade Espírita.  Realizou a reforma do Estatuto da FERGS, com a criação das Uniões Distritais e Municipais Espíritas e consequente criação do Conselho Deliberativo Estadual, a elaboração do Regimento Interno da Federação e do novo documento “Normas para os Trabalhos do Departamento de Assistência Espiritual da Sociedade Espírita Federada”. Por sua iniciativa juntamente com o Diretor do Departamento de Difusão, irmão Duílio Lena Berni, a livraria foi transferida para o local atual, dando início a nova e importante fase de divulgação através do livro.

 

EM SUA GESTÃO:

  • XVI CONJERG, 1973 – Novo Hamburgo; XVII CONJERGS, 1974 – Cruz Alta e XVIII CONJERGS, 1976 - em Santana do Livramento.

  • 2º Seminário Estadual de Divulgação do Espiritismo, maio de 1988.

  • 3º Seminário Estadual de Divulgação do Espiritismo, abril de 1989.

  • Seminário de Ação Social, 1989.

 

MAURICE HERBERT JONES

Exerceu a presidência de 1977 a 1983

Maurice Herbert Jones nasceu em 03 de setembro de 1929 na cidade de Gravatá (Pernambuco). Em 1934 sua família transfere-se para Osório (RS). Em 1954, a convite de seu pai, é admitido na Maçonaria onde desenvolveu atividade intensa até 1967, ano em que assume compromisso prático com o Espiritismo. Em 1964, depois de 14 anos de atividade profissional, foi selecionado para participar da criação de um centro de formação e aperfeiçoamento profissional na sua empresa. Este fato foi marcante, pois lhe permitiu fixar residência em Porto Alegre, e participar de instituição espírita próxima, pois tanto ele como sua esposa eram oriundos de famílias espíritas. No final do ano de 1966 apresentou-se à Sociedade Espírita Luz e Caridade, oferecendo-se para qualquer atividade. Pouco tempo depois, com o afastamento do então presidente, assumiu a Presidência da Instituição. Os demais acontecimentos que se sucederam favoreceram a criação do exitoso Programa de Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita, ali desenvolvido e, depois, transplantado para a FERGS e finalmente para a FEB. Posteriormente, estabelece contato com a Federação Espírita do Rio Grande do Sul, assumindo a partir de 1974 a Diretoria do Departamento de Estudos Doutrinários, depois a Vice-presidência e finalmente a Presidência.

 

EM SUA GESTÃO:

  • 5º Seminário de Dirigentes Espíritas – 1977

  • 2º Encontro Estadual das Caravanas de Visitação aos Lares, 1977.

  • 1º Encontro da Família Espírita, 1977.

  • 9º Curso Intensivo de Evangelizadores – 1978

  • XIX CONJERGS, 1978 - Porto Alegre e XX CONJERGS, 1983 - Pelotas.

  • Lançamento Campanha do Estudo Sistematizado da Doutrina – 1978.

  • 3º Encontro Estadual de Caravaneiros - 1979.

  • 2º Curso de Preparação e Atualização de Evangelizadores de Juventudes (17 confrades uruguaios presentes) – janeiro de 1980.

  • 3º Encontro Estadual de Evangelizadores de Juventudes – Porto Alegre – 1981.

  • 4º Encontro Caravaneiros de Visitação aos Lares – 1981.

  • 5º Encontro de Caravaneiros de Visitação aos Lares – 1983.

  • Lançamento do Boletim Mensal UNIFICADOR, setembro de 1983.

 

SALOMÃO BENCHAYA

Seu período de presidência foi de 1984 a 1987.

Nasceu em 2 de abril de1946, em Belém do Pará; educou-se na religião judaica na qual permaneceu até os 16 anos de idade quando, após ter lido as obras de Allan Kardec, tornou-se espírita. Em 1962, tendo recebido de seu pai, como presente de aniversário, uma estante cheia de livros, encontrou, entre eles, o “Evangelho Segundo o Espiritismo” que passou a ler com grande interesse. Logo adquiriu e leu os demais livros de Allan Kardec. Em fevereiro de 1963, comparece à reunião dos jovens e integra-se, a partir daí, no movimento espírita. Em 1965 prestou vestibular para Faculdade de Ciências Econômicas da Universidade Federal do Pará, sendo aprovado em primeiro lugar. Obtém diploma de Bacharel em Economia em 1968.

Seu primeiro emprego foi no Banco do Estado do Pará, onde trabalhou até dezembro de 1966; de 1974 até 1996 nas agências de Manaus e Porto Alegre do Banco da Amazônia S.A. onde se aposentou.

Em 1974, ao chegar ao Rio Grande do Sul, vincula-se à Sociedade Espírita Luz e Caridade, onde, em 1976, assume a Vice-presidência da Instituição.

Em março de 1978 assume o Departamento Doutrinário da Federação Espírita do Rio Grande do Sul. De 1980 a 1983, foi Vice-presidente e Presidente.

Na Federação, juntamente com Maurice Herbert Jones, coordenou a criação e o lançamento da Campanha de Estudo Sistematizado da Doutrina Espírita em julho de 1978 que, posteriormente, foi encampada pela Federação Espírita Brasileira.

 

A DESTACAR:

  • Comemoração do 25º Aniversário das Caravanas de Visitação aos Lares - 1984.

  • Reestruturação da Área de Evangelização com a criação dos Departamentos de Infância e Juventude, Técnico Pedagógico e de Assuntos da Família, 1984.

  • 1º Encontro Estadual de Dirigentes de Livrarias e Feiras de Livro, 1984.

  • Campanha Estadual de Estudo da Doutrina, 1985.

  • Campanha do Evangelho no Lar, 1985.

  • XXI CONJERGS – 1986 – Santa Maria.

  • 1º Seminário de Divulgação Espírita – 1986.

  • 2º Encontro da Família, 1987.

 

JASON DE CAMARGO

Exerceu a presidência de 1992 a 1997 e de 2002 a 2005.

Nasceu na cidade de Frederico Westphalen, ao norte do Rio Grande do Sul. Bacharel em Química e Licenciado em Química, Física e Matemática. Filho de pais espíritas iniciou suas atividades na Sociedade Espírita Caminho da Luz, em Porto Alegre, onde labora até os nossos dias. Autor do livro “Educação dos Sentimentos”, com diversas edições no Brasil e já circulando em espanhol, através da Editora “Quatro Ventos”, de Buenos Aires e “História de um Humanista”. Foi autor, também, de dois livros de Química, sua área profissional. Participou como conferencista de vários congressos e seminários no Brasil.

 

A DESTACAR:

  • 1º Encontro Estadual Espírita – outubro 1992 e 2º Encontro Estadual Espírita – outubro 1994.

  • Criação do Centro de Treinamento e Estudo - CTE - em 26 de julho de 1984.

  • Encontros Estaduais de Evangelizadores Espíritas – 1992, 1995, 2002, 2003, 2004, 2005.

  • 4º Seminário de Difusão Espírita, setembro de 1992 – Porto Alegre.

  • 5º Seminário de Difusão Espírita, julho de 1994 – Porto Alegre.

  • Seminário Estadual sobre a Família – 1994, 1996 e 2002 - Porto Alegre.

  • Criação do jornal Diálogo Espírita, sendo seu primeiro Diretor Moacyr Danilo Rodrigues, julho de 1995.

  • Curso Estadual e Multidisciplinar sobre Educação dos Sentimentos – 1996 – Porto Alegre

  • Encontro Estadual de Diretores de DIJ – 1996 – Esteio e 1997 – Porto Alegre

  • 3º Congresso Espírita do Rio Grande do Sul, novembro de 1996, tema: Espiritismo, Paradigma para a Humanidade.

  • 3º Encontro Estadual sobre a Família – 26 e 27 de abril 1997 – Porto Alegre

  • 6º Encontro Estadual de Dirigentes Espíritas - 1997

  • Campanha Estadual de Educação dos Sentimentos – 1997

  • 6º Encontro Estadual de Caravaneiros dos Lares – 1997

  • 1º Fórum “Espiritismo e a Comunicação” – 1997.

  • 4º Encontro Estadual Espírita – 2002 – 5º Encontro Estadual Espírita -2005

  • Encontro Estadual de Coordenadores do ESDE – 2003

  • 4º Congresso Estadual Espírita – Tema: Ciência à Luz da Espiritualidade, novembro de 2003.

  • Projeto Conte Mais – Lançamento Volume I – 2003

  • 8º Encontro Estadual de Caravaneiros de Visitação aos Lares, julho de 2004.

  • Bicentenário do Nascimento de Allan Kardec – 2004.

  • Bicentenário de Hans Christian Andersen – 2005.

 

NILTON STAMM DE ANDRADE

Exerceu a presidência nos períodos de 1998/1999 e 2000/2001.

Nasceu em 09 de junho de 1940, na cidade de São Leopoldo/RS. Funcionário aposentado do Banco do Brasil. Possui curso superior incompleto na Área de Ciências Econômicas. Desde muito cedo, filho de pais espíritas, estabeleceu os primeiros contatos com o Espiritismo através das aulas de evangelização, promovidas na Sociedade Espírita Beneficente Sebastião Leão, na sua cidade natal. Desde o ano de 1958 dedica-se às atividades do estudo, prática e divulgação da Doutrina Espírita, ano em que ingressou na Juventude Espírita de São Leopoldo. Nos últimos quinze anos tem colaborado intensamente com o Movimento Espírita gaúcho, tendo sido eleito Vice-presidente da Federativa Estadual por várias gestões, tendo sido guindado ao cargo de Presidente. Exerceu ainda os cargos de Presidente da União Municipal Espírita de São Leopoldo e Diretor do Departamento de Pesquisa e Estudo da FERGS.

Como expositor espírita, tem viajado pelo Estado bem como para outras unidades federativas, difundindo os postulados doutrinários através de palestras, seminários, minicursos, jornadas etc. No ano 1998 proferiu conferência na cidade de Lisboa, Portugal, por ocasião do IIIº Congresso Espírita Mundial, abordando o tema “Educação dos Sentimentos”. É colaborador voluntário da Sociedade Espírita Amor à Verdade de São Leopoldo e do Centro Espírita Fé, Luz e Caridade, de Novo Hamburgo (RS). É, atualmente, membro do Conselho Superior da Federação Espírita Brasileira (FEB).

 

EM SUA GESTÃO:

  • Evangelização na FEBEM, dezembro 1998.

  • Transformação do Centro de Treinamento e Estudo (CTE), em Departamento de Pesquisa e Estudo - em novembro de 2001.

  • Criado o Setor de Assistência e Promoção Social em 27 de junho de 1998 e, posteriormente em 24 de novembro de 2001, transformado em Departamento de Assistência e Promoção Social Espírita - DAPSE.

  • Encontro Estadual de Evangelizadores, 1998, 1999, 2000 e 2001.

  • Encontro Estadual Sobre Família, 1998 e 1999 – Porto Alegre.

  • Seminário Estadual sobre Ação e Promoção Social Espírita em maio de 1998.

  • 7º Encontro Estadual de Caravaneiros dos Lares, em junho de 1998.

  • Seminário Estadual sobre Educação na Visão Espírita – setembro 1998.

  • 1º Encontro Estadual de Prevenção ao Uso Abusivo de Drogas na Família – 1998.

  • 1º Encontro Estadual sobre Ação e Promoção Social Espírita – 1998

  • Lançamento do projeto “Evangelizar-se: Tarefa Prioritária”, em 14 de março de 1999.

  • 2º Fórum “O Espiritismo e a Comunicação” – 1999

  • 2º Encontro Estadual de Trabalhadores na Ação e Promoção Social Espírita – 1999

  • Encontro Estadual de trabalhadores do DAFA – 09 de outubro de 1999

  • Programa Plenitude TV – 1999

  • XXII CONJERGS ,1999 - Porto Alegre.

  • Seminário Cura ou Curar-se, com Divaldo P. Franco, em 02 de abril 2000.

  • 3º Encontro Estadual Espírita com professor Jose Raul Teixeira, em 2000.

  • Encontro Estadual com o Dr. Jorge Andréia dos Santos, no Teatro OSPA, 2000.

  • Realizou o Senso das Entidades Espíritas Federadas em 2000.

  • Seminário Estadual Espírita “Jesus e o Evangelho”, com Divaldo Pereira Franco, em 2001.

  • Seminário Estadual Espírita com Suely Caldas Schubert - 2001.

  • Lançamento de obras editadas pela FERGS (Dirigentes de Grupos Mediúnicos e Educação dos Sentimentos) e participação na 47 ª Feira do Livro de Porto Alegre, em 26 outubro de 2001.

 

GLADIS PEDERSEN DE OLIVEIRA

Para o biênio 2006/2007 foi eleita a seguinte equipe: Gládis Pedersen de Oliveira, Presidente; Elmira Maria dos S. Pelufo, Vice-presidência Doutrinária; João Felício, Vice-presidência da Unificação; Antônio Carlos Pereira da Costa, Vice-presidência Administrativa.

Conselho Fiscal

Efetivos: Paulino Alves Barreto; Antônio Carlos Santos Rosa e Seldon Fritz Hoffmann.

Suplentes: Cleyton Schuch Baugarten; Léo Falkemberg Indrusiak e Délcio Carlos Carvalho.

 

  • Conferência no Ginásio Gigantinho com Divaldo Pereira Franco, em comemoração aos 85 anos da FERGS.

  • Conferência no Ginásio Tesourinha, em Porto Alegre.

  • Inscrição da FERGS no Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente – CMDCA;

  • Realização do 5º Congresso Espírita do Rio Grande do Sul

  • Realização da XXIII CONJERGS em Tramandaí

  • Criado o Departamento da Tecnologia da Informação

  • Participação do Projeto Conte Mais e da Editora Francisco Spinelli na Bienal do Rio de Janeiro e de São Paulo.

  • Edição de 17 livros pela Editora Francisco Spinelli.

  • Impulsionou o Projeto Conte Mais, levando-o ao conhecimento das demais federativas do Brasil.

 

MARIA ELISABETH DA SILVA BARBIERI

Maria Elisabeth da Silva Barbieri, Nascida em Lavras do Sul, no dia 04 de outubro de 1957.

Bacharel em Direito, servidora da Justiça Federal de 1ª Instância do Rio Grande do Sul. Conheceu a Doutrina Espírita logo após consorciar-se com José Ernesto Barbieri que lhe apresentou o Espiritismo, levando-a a uma sessão pública doutrinária na Sociedade Espírita Vicente de Paulo, em Bagé, RS. Desde esse dia a racionalidade da Doutrina Espírita passou a fazer parte indissociável da sua vida. Exerceu atividades no Movimento Espírita em Bagé, Santa Maria, onde integrou o quadro de voluntários do Abrigo Espírita Oscar José Pithan. Dirigiu o Departamento Doutrinário da UME Santa Maria e presidiu o Conselho Regional Espírita da 4ª Região Federativa. Chegou a Porto Alegre em 2006, tornando-se trabalhadora do Centro Espírita Leon Denis. Foi convidada a exercer a Direção do Departamento Doutrinário da FERGS em 2008. 

Presidiu a FERGS de 01 de janeiro de 2010 a 31 de dezembro de 2015.

Diretoria Executiva eleita para os biênios de 2010/2011 - 2012/2013- 2014/2015

Vice-presidentes: João Felício, Soveral Peluffo e Lorenzo Rebuelta Neves;

Rosi Helena Peixoto Possebon, Lea Bos Duarte e Gabriel Nogueira Salum

Conselheiros Fiscais: Antônio Olívio Rodrigues, Clayton Schubaumgarten, Paulino Barreto, Arthur Bock, Roberto Bandeira Pereira, Rogério Stello, Elio Grisa e José Francisco Miranda da Cunha.

 

NA GESTÃO DESSA EQUIPE, A DESTACAR:

  • Construção e inauguração do Espaço Conte Mais na sede da FERGS após a instituição ser contemplada no Projeto Social do cartão IHS do Banco HSBC.

  • Recebimento de um ônibus doado pela receita Federal e adequação desse veículo para servir de espaço-móvel de Contação de Histórias e viagens da Diretoria Executiva para as reuniões no interior do Estado.

  • Assessoria na produção de três curtas metragem pela RBS TV, colaborando no roteiro e com figurantes. (Fatos sobre a vida de Jorge Alberto Mendes Ribeiro, Francisco Valdomiro Lorenz e fenômenos de efeitos físicos ocorridos na Rua Des. André da Rocha.)

  • Inscrição da FERGS no Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, CEDICA; Inscrição no Conselho Municipal de Assistência Social como instituição de Assessoramento.

  • Inscrição da FERGS como produtora cultural.

  • Publicação das primeiras obras da Editora Francisco Spinelli em parceria com a FEB Editora. Conte Mais 1, 2, 3, 4, os livros ilustrados, O Código do Monte de autoria de Sérgio Luis da Silva Lopes e Paulo e Estevão para Jovens Leitores de Adeilson Salles.

  • Implantação do Programa de formação de lideranças, com a edição da obra “O Líder Espírita”.

  • Implantação da Gestão do Saber Ambiental

  • Inauguração da Livraria Francisco Spinelli, filial, no Shopping Tottal;

  • Participação na Bienal do Livro do Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Feira do Livro de Santo André e Matão, com o Projeto Conte Mais.

  • Realização das 6ª, 7ª e 8ª edições do Congresso Espírita do Rio Grande do Sul e 1ª, 2ª e 3ª Feiras do Livro Espírita em Gramado, RS.

  • Aprovada a realização da 9ª edição do Congresso Espírita do Rio Grande do Sul em Porto Alegre.

  • Primeiro Roteiro de Haroldo Dutra Dias no Rio Grande do Sul

  • Seminário Lítero-Musical Brasil Coração do Mundo Pátria do Evangelho no Bourbon Country em Porto Alegre.

  • 1º Encontro Médico Jurídico Espírita no Teatro do Bourbon Country em Porto Alegre.

  • Realização de dois Encontros Estaduais de Integração das Áreas Federativas

  • Realização do 1º e 2º Congressinho Espírita do Rio Grande do Sul em Gramado;

  • Criação do Espaço “Jovens no Congresso”.

  • Realização da XXIV CONJERGS em Bagé, RS.

  • Implantação do Núcleo de Evangelização de Bebês na Área de Infância e Juventude da FERGS

  • Realização da XXV CONJERGS, primeira CONJERGS em polos, denominados Polo Amor, Polo Bondade, Polo Caridade, Polo Doação, Polo Esperança

  • Produção e veiculação permanente e semanal do programa televisivo Vida, Desafios e Soluções, que estreou no dia 26 de novembro de 2011, na TV urbana.tvurbana.com.br, canal 11 da NET e canal 55 UHF).

  • Atualização dos documentos constitutivos da FERGS: Estatuto e Regimento Interno.

  • Aperfeiçoamento da gestão federativa com a criação da gerencia editorial e a gestão de recursos humanos, implantação de rotinas administrativa e implantação do novo sistema gerencial – VERSA.

  • Inserção no patrimônio federativo de 52 títulos (livros), dentre eles, Educação dos Sentimentos, Jason de Camargo, Uma Janela para a Vida, Francisco Cândido Xavier e Triunfo da Imortalidade de Divaldo Pereira Franco.

  • Assinada a parceria editorial com o autor Adeilson Salles

  • Criação do Portal Transparência;

  • Implantado o projeto de Gestão Documental da FERGS, com a conclusão da gestão da área meio.

  • Iniciada a descentralização da gestão federativa com a implantação das reuniões e eventos inter-regionais, formação de multiplicadores e treinamentos em NTE.

  • Desmembrado o Departamento Doutrinário nas áreas: Atendimento Espiritual no Centro Espírita, Mediunidade e Área do Estudo do Espiritismo.

  • Os Departamentos da FERGS passaram a denominar-se Áreas.

  • Criada a Assessoria de Arte ligada à Vice-Presidência Doutrinária.

  • Criados os Setores da Vice-Presidência de Unificação.

  • Criação da vice-presidência de Relações Institucionais.

  • Venda da sede da FERGS na Av. Desembargador André da Rocha, aquisição e reforma do Prédio na Travessa Azevedo, 88, Bairro Floresta;

  • Inauguração da nova sede da FERGS, na Travessa Azevedo, 88, Bairro Floresta.

GABRIEL NOGUEIRA SALUM

Eleito para o triênio 2016-2018

Nasceu na cidade de Pelotas, Rio Grande do Sul em 26 de março de 1981, em lar espírita. Filho de Leonardo Gensem Salum e Carmem Cândida Nogueira Salum. Profissionalmente trabalha como Advogado com especialização em Direito Empresarial e Penal. Frequentou a evangelização da infância na Sociedade Espírita Dom Thomé, em Porto Alegre. É trabalhador do Centro Espírita Leon Denis em Porto Alegre, onde dirigiu a área de Infância e Juventude, tendo ocupado a vice-presidência administrativa da instituição.

Dirigiu o Departamento de Comunicação Social espírita da FERGS de 2009 a 2013. Foi eleito para a vice-presidência administrativa da FERGS para o biênio 2014-2015. Desenvolveu, juntamente com Maria Elisabeth Barbieri, o Programa de Formação de Lideranças e publicou a obra “ O Líder Espírita”

Integra a Comissão Jurídica do Conselho Federativo Nacional da FEB.

Fergs, um século de luz.

Contato/Localização

Travessa Azevedo, 88 Floresta Porto Alegre, RS 90.220-200

Redes

Ativo 7.png
Ativo 4.png
Ativo 6.png

Fone: (51) 3224.1493

Caixa Postal 4715

NÚMERO DE VISITANTES

© 2020 Área de Comunicação Social Espírita da Federação Espírita do Rio Grande do Sul