top of page

Náufrago em Resgate, cap. 11




Os Espíritos protetores nos ajudam com seus conselhos, por meio da voz da consciência, que fazem ressoar em nosso íntimo. Mas, como nem sempre ligamos a isso a devida importância, eles nos dão outros conselhos mais diretos, servindo-se das pessoas que nos cercam. Examine cada um as diversas circunstâncias felizes ou infelizes de sua vida e verá que em muitas ocasiões recebeu conselhos, que nem sempre aproveitou, e que lhe teriam poupado muitos desgostos, se os tivesse escutado.[1]



O grande auditório estava atento às explanações do Instrutor Cesar. À equipe de Magaldi somaram-se mais algumas que trabalhavam em outras casas prisionais. Tínhamos ali os encarnados em tarefa durante o sono físico, muitos policiais, assim como pessoas do povo que tinham suas relações com os fatos em apuração. Também identificava-se a presença de traficantes desencarnados sob a custódia de um grande grupo de atendentes que os conduziam.

Em uma tela de grandes dimensões, na qual Cesar fazia apontamentos e demonstrações, viam-se os planos detalhados das ações em andamento em várias casas de detenção, com as minuciosas ramificações fora delas e os envolvimentos sórdidos de algumas autoridades que se locupletam do crime. Em muitas cores eram separadas as operações que partiam dos "xerifes" das celas, os focos de apoio e planejamento das quadrilhas em cada “território” do crime, bem como as ações e omissões de servidores públicos que favorecem o êxito dos planos criminosos.

A cada nova informação compartilhada um burburinho se estabelecia na platéia, sinalizando a indignação, surpresa ou a comprovação de suspeitas já nutridas.

Encerrada a preleção uma luminosidade intensa se espalhou pelo salão, envolvendo, os encarnados ali presentes. Notava-se que os policiais e os servidores encarregados de operações específicas de desarticulação das quadrilhas recebiam intenso fluxo de vibrações na região do centro de forças cardíaco e coronário, e deles se evolavam fluídos de coloração escura, em tons ocre e cinza chumbo, que eram sugados pela aparelhagem plasmada no ambiente para tal fim. Aos poucos, a agitação foi cedendo espaço à calma e ao silêncio, como se a luminosidade, penetrando os corpos sutis, conferisse-lhes serenidade e equilíbrio ímpares.

Os presidiários e demais presentes também passavam por idêntica imersão nos eflúvios luminosos a percorrerem o ambiente saturado de energias.

Aos poucos a assistência foi sendo dispensada para a continuidade do repouso, permanecendo os coordenadores de equipes, em diálogo com Cesar para aclarar as dúvidas e recolherem orientações para as ações seguintes junto aos tutelados na Terra.

Magaldi foi o primeiro a adiantar-se, externando as suas impressões.

- Irmão Cesar, estou ainda sob o impacto da luminosidade que nos envolveu a todos, como se uma lufada de ar fresco, revigorante e pacificadora alcançasse as mais recônditas fibras do meu ser. Depois de tudo o que vimos e ouvimos parece-me contraditório nutrir tal estado de alma, sabendo que todos terão que dispor de contingente vigoroso de energia e determinação, quando forem defrontados pelas funestas consequências dessas urdiduras criminosas.

- Tuas ponderações são justas e pertinentes, amigo Magaldi. Realmente os nossos servidores, os policiais, ao se verem diante da rede de ações criminosas tecida sob os seus olhos experimentam enorme indignação, porém a indignação não deve migrar para os terrenos do ódio e da vingança, pois se isso ocorrer estará afastada toda e qualquer possibilidade de se fazer justiça, pois esta não se implementa à distância da bondade. Percebe-se que o Alto tem empenhado assistência constante para auxiliar no exaurimento das nuvens mais densas no pensamento e nos sentimentos desses trabalhadores, facilitando a contenção de impulsos, que é o possível em grande parte do contingente laboral da Segurança Pública no atual estágio evolutivo do planeta.

- E, indagou Antero, o supervisor das equipes espirituais em ação em grande presídio da capital, sabe-se que as lições e informações aqui reveladas não são lembradas pelos encarnados no estado de vigília, por essa razão muitos desses crimes se realizarão mesmo. Não há como obstar o andamento dessas ações, caro Cesar?

- A liberdade de escolha de cada criatura é patrimônio inalienável e precioso de cada um, caro Antero. Até o momento da consumação do ato o homem pode ou não mudar o rumo das suas ações. Nossos esforços têm sido o de despertar, em todos os momentos, o compromisso de cada um, tenha cometido erros graves ou não, a sua condição de filho de Deus, comprometido com a Lei daquele que o criou.

- Sabeis, todos, que o investimento dos órgãos de segurança em serviços de inteligência abre vastíssimo campo para que a prevenção do crime ganhe relevo no combate à criminalidade. Os algoritmos que analisam e projetam resultados a partir dos dados que lhes são fornecidos, concedem tempo e análises aprimoradas para que o ser humano espiritualizado utilize os avanços da inteligência artificial para o apuro daquilo que somente a inteligência humana pode conceber: a influência dos corações evangelizados sobre os seus semelhantes. Enquanto os homens não se amarem não extinguiremos as fontes das mazelas que nos aturdem.

- As intuições que emanam das revelações aqui feitas serão ativadas, quando cada um dos participantes desta assembleia, esboçar mínima adesão a ações nobres, ainda que repressoras ao crime. No sistema carcerário a recomendação de Jesus de que - o vosso falar seja sim, sim; não, não; - é pressuposto de boa governança e esta precisa ter os matizes da autoridade moral de quem a exerce.

Percebendo que ainda pairavam dúvidas e incertezas no ar, Cesar pontuou: - observem as atitudes de Alcebíades nos dias que se seguirão. Creio mesmo que representantes de todas as equipes deverão se dispor a esse acompanhamento para que as conversas aqui veiculadas adquiram colorido de realidade para vós.


Referência: [1] Kardec, Allan. O livro dos espíritos (p. 299). FEB Publisher. Edição do Kindle. Questão 524.

Comments


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square