• FERGS

Nota da Federação Espírita do RS sobre a ADPF 442- (Legalização do Aborto até a 12.semana gestação)


Estamos vivendo um grave momento no Brasil, no qual o reconhecimento legal do direito à VIDA está ameaçado e as tentativas de legalizar o aborto aumentam, com os mais diferentes e falsos argumentos, encobrindo os criminosos interesses da "indústria do aborto" que em outros países já movimenta contas e valores bilionários.

Comprovada pela Ciência, a vida inicia na concepção e esse é o grande marco!

A partir desse momento da concepção somos um ser vivo em desenvolvimento e o abortamento provocado, em qualquer momento da gestação, será um crime contra a vida.

Encontramos importantes definições sobre o aborto e o direito à vida na Codificação da Doutrina Espírita, na questão 880 do Livro dos Espíritos: Qual o primeiro de todos os direitos naturais do homem? O de viver. Por isso é que ninguém tem o (direito) de atentar contra a vida de seu semelhante, nem de fazer o que quer que possa comprometer-­lhe a existência corporal.” e na questão 358: “Constitui crime a provocação do aborto, em qualquer período da gestação? Há crime sempre que transgredis a Lei de Deus. Uma mãe, ou quem quer que seja, cometerá crime sempre que tirar a vida a uma criança antes do seu nascimento, pois isso impede uma alma de passar pelas provas a que serviria de instrumento o corpo que se estava formando.”

Defendemos o direito à Vida desde o seu início, na concepção, e há muitos anos desenvolvemos no Movimento Espírita a campanha Em defesa da Vida, pois sabemos da valiosa oportunidade evolutiva que é dada ao Espírito em cada encarnação na sua trajetória imortal.

Além disso, consideramos que para progredirmos precisamos unir esforços e cooperarmos para o progresso da sociedade. Não podemos ficar omissos neste momento em que somos desafiados ao exercício da luta por uma sociedade mais justa, em que a valorização da vida pressupõe justamente a sua defesa e mais ainda os esforços pela sua dignidade e pelo cumprimento da missão espiritual do nosso país.

Nesse sentido, a Federação Espírita Brasileira participará da Audiência Pública que será realizada no Supremo Tribunal Federal, de 03 a 06 de agosto de 2018, para ouvir depoimentos de autoridades e estudiosos sobre a controvérsia constitucional que institui a criminalização da interrupção voluntária da gravidez (Código Penal – artigos 124 e 126 do Decreto-lei n. 2.848/1940).

A audiência será realizada de 03 a 06 de agosto, das 8h40 às 12h50 e das 14h30 às 18h50, na Sala de Sessões da 1ª Turma do STF, 3º andar do anexo II em Brasília e contará com a transmissão pela TV Justiça e Rádio Justiça. O Espiritismo estará representado por Luciano Cunha, da Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas de Minas Gerais.

Para o Movimento Espírita do RS:

Destacamos o importante papel do Centro Espírita em suas funções de Acolher, Consolar, Esclarecer e Orientar e ressaltamos a necessidade de se promover estudos e reflexões sobre a Sexualidade e o Aborto nas suas diferentes atividades: palestras, grupos de estudos, evangelização infanto-juvenil, evangelização da família, atividades de promoção social espírita, seminários, etc.

Nesse sentido consideramos a urgência da Evangelização das Famílias para o fortalecimento de seus laços e o cumprimento de sua missão em relação aos Espíritos que ali reencarnam para os necessários ajustes evolutivos e reparação dos equívocos do pretérito ou para o cumprimento de tarefas nobilitantes em suas jornadas evolutivas.

A Área da Família da Federação Espírita do Rio Grande do Sul oferece no seu Plano de Atividades Federativas (PAF) oficinas de Evangelização das Famílias com a possibilidade de se trabalhar, mais especificamente, os laços conjugais e as famílias gestantes.

Nossa atuação neste momento deverá ser, independentemente dos rumos e decisões políticas ou judiciais que não estão sob a tutela do Movimento Espírita, o de esclarecer à luz da Doutrina Espírita, por todos os meios de divulgação postos ao nosso alcance, além das ações já mencionadas acima, quais sejam: postagem de textos das obras fundamentais do Espiritismo nas redes sociais, textos nos nossos veículos de imprensa, manejando a palavra serena, mas lúcida e embasada na “Ciência do Infinito” o Espiritismo.

Também, intensifiquemos as nossas preces quer sejam proferidas individualmente, quer em nossas sessões de irradiações e Evangelho realizado nos Lares, a fim de que a psicosfera impregnada da presença do Cristo ilumine as mentes e sensibilize os corações.

A Diretoria Executiva da FERGS

Subsídios doutrinários sobre o Aborto.

Em anexo, o livreto produzido pela FEB - Em Defesa da Vida - para conhecimento e ampla divulgação e para melhor compreensão e contribuição nas reflexões sobre este importante e vital tema.

:: Clique a baixe o PDF

#Aborto #Vida #Defesa #Gestação

0 visualização

Fergs, um século de luz.

Contato/Localização

Travessa Azevedo, 88 Floresta Porto Alegre, RS 90.220-200

Redes

Ativo 7.png
Ativo 4.png
Ativo 6.png

Fone: (51) 3224.1493

Caixa Postal 4715

NÚMERO DE VISITANTES

© 2020 Área de Comunicação Social Espírita da Federação Espírita do Rio Grande do Sul