• FERGS

Sérgio Lopes: o desafio da felicidade


Substituindo a palestrante Sandra Borba, que não pode estar presente no 9º Congresso Espírita do RS, Sérgio Lopes realizou neste sábado (04) e domingo (05), a exposição “O Desafio da Felicidade”. O expositor começou homenageando o médium Raul Teixeira. Sérgio, natural de Pelotas, citou uma oportunidade que Raul esteve na sua cidade natal há um ano. A exposição esteve focada nas variantes de felicidade. As diversas oportunidades em que podemos ser feliz. “Se estamos desempregados, a felicidade talvez seja conseguir um emprego”, disse ele. Para alcançarmos a verdadeira felicidade, teremos que atravessar a ponte das dificuldades. E, atravessarmos com vontade e resignação. Sérgio afirmou que a resignação é a mãe da empatia. “Quem não desenvolve a virtude não desenvolve a aptidão da resiliência”, ressaltou. Sobre a necessidade de substituir Sandra, ele aproveitou para exemplificar o caso de transformar um imprevisto em acontecimento positivo. Uma vez que, segundo ele, se surpreendeu por ter que fazer uma palestra de última hora, mas, ficou imensamente feliz e grato pela oportunidade. Assim, aproveitou para afirmar que “as experiências que nos fazem nos sentir mais vivos são as que não sabemos que vai acontecer” Sérgio Lopes recordou que as pessoas tentam descobrir o que teria ocasionado espiritualmente o Acidente Vascular Cerebral no médium Raul Teixeira mas esquecem de focar seus esforços em ver o outro lado da moeda. “Ele não tem mais a possibilidade de encher salões com sua fala, mas hoje fala e lota auditórios de uma outra forma ainda mais importante”, ressaltou. Um dos principais desafios para a felicidade é a capacidade de lidar com os imprevistos.Com esta fala o expositor Sérgio Lopes justificou e norteou a abordagem do tema O Desafio da Felicidade, oportunidade em que substituiu a oradora Sandra Borba, que adoentada, não pôde cumprir a programação original. “O que torna interessante nossa vida é o acaso, se não fosse assim nós estabeleceríamos um roteiro dentro da perspectiva do que acreditamos que é o melhor para nós”, afirmou o painelista. Sérgio Lopes lembrou a dialética dos ensinos de Jesus, quando o Mestre afirma que” não veio trazer a paz,mas a espada”.Os desafios do cotidiano trazem conflitos e movimentam os cinco sentidos da nossa casa mental.A espada corta,e é convite renovado para o recomeço, A paz é o símbolo da luta interior e os inimigos que importa enfrentarmos estão dentro de nós. “Olhai os lírios de campo” , é a capacidade de lidar com os imprevistos.Temos a parceria de Deus na nossa jornada interior,e como psicoterapeuta tenho observado que merece atenção um deslize grave. As vezes nos acreditamos auto suficientes e ao invés de assessores que somos, passamos a nos colocar em uma posição utópica de protagonismo, assumindo o papel de Deus.É imperioso termos noção da nossa medida exata.Após a angústia inicial, lançada pela situação-desafio,necessário se faz o mergulho interno,buscando o conhecimento de si mesmo. Se errantes não alcançaremos os resultados desejados.Enxergar quais são nossas áreas cegas,que estão ocultos pelos nossos mecanismos de defesa,nos traz o conflito que nos impulsiona para um outro patamar , o desenvolvimento dos nossos potenciais criativos. A importância de falarmos sim para as oportunidades nos movimenta em favor do sentido da existência.Sem os acasos não teríamos chances inauditas, e é por isso que a Doutrina Espírita nos lança um novo paradigma.Temos a possibilidade de comunicação em rede, aprendendo através da convivência , dos relacionamentos , da instantaneidade, administrarmos a distância.Mas o Espiritismo nos lança um desafio, o equilíbrio de um olhar sobre a vida,a lembrança da grande lei, a triangulação divina - Amarás a Deus sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo. Antes do encerramento, citou fatos históricos da vida de Francisco de Assis e falou sobre o desapego material e a felicidade encontrada pelo “Pobrezinho de Deus”. Para finalizar, agradeceu ao exemplo de José Raul Teixeira e que está nos dando nesta reencarnação a comprovação que “a vida vale a pena e a felicidade é finalmente deste mundo”.


0 visualização

Fergs, um século de luz.

Contato/Localização

Travessa Azevedo, 88 Floresta Porto Alegre, RS 90.220-200

Redes

Ativo 7.png
Ativo 4.png
Ativo 6.png

Fone: (51) 3224.1493

Caixa Postal 4715

NÚMERO DE VISITANTES

© 2020 Área de Comunicação Social Espírita da Federação Espírita do Rio Grande do Sul