MEMÓRIAS DE UM SUICIDA – Parte 1.2 – Introdução às lições dos Mestres de Cidade Esperança


Encerrado o tratamento e já com algumas anotações sobre de além-túmulo[1], Teócrito oferece as seguintes opções para Camilo e os demais pacientes: (1)reencarnar desde logo, (2) ficar e cooperar no hospital, (3) ficar sem ocupação alguma perambulando de Departamento em Departamento ou (4) iniciar o aprofundamento dos conhecimentos superiores da Vida, meditando e aprendendo sobre as grandes questões da alma e da realidade espiritual[2]. Camilo corajosamente aceita o estudo e o trabalho, passando a viver na Cidade Universitária.

Irmão Sóstenes, Diretor da Cidade Esperança, recebe carinhosamente os novos estudantes e recomenda: “Confiai! Aprendei! Trabalhai! — a fim de que possais vencer! Esta mansão vos pertence”[3] e apresenta Aníbal de Silas, Epaminondas de Vigo e Souria-Omar, Mestres que educariam cada um dos estudantes.[4]

(continua)

REFERÊNCIAS:

[1]Diante da concisão e profundidade do conteúdo, sugerimos a leitura dos 11 itens apontados na parte final do capítulo 5 (O reconhecimento) da Parte I – Os réprobos – do livro Memórias de um Suicida, pp. 120 à 123.

[2] Obra citada, pp. 373 à 380.

[3] “Habitais, portanto, um lar que é vosso, e onde encontrareis irmãos, como vós, filhos do Eterno! Maria, sob o beneplácito de seu Augusto Filho, ordenou sua criação para que vos fosse proporcionada ocasião de preparativos honrosos para a reabilitação indispensável. Encontrareis no seu amor de mãe sustentáculo sublime para vencerdes o negror dos erros que vos afastaram das pegadas do Grande Mestre a quem deveis antes amor e obediência! Cumpre, portanto, apressar a marcha, recuperar o tempo perdido! Espero que sabereis compreender com inteligência as vossas próprias necessidades...", obra citada, p. 387.

[4] “São como anjos ­tutelares que sobre vós, como sobre vossos destinos, se debruçarão, amparando-­vos na espinhosa jornada! Acompanhar­-vos-­ão, a partir deste momento, em todos os dias de vossa vida, e só darão por cumprida a nobre missão de que se incumbiram junto de vós, quando, já glorificados pela observação da Lei que infringistes, voltardes da Terra, novamente, para este asilo, recebendo, então, como que passaporte para outra localidade espiritual, onde reapanhareis o fio normal da rota evolutiva interrompida pelo suicídio.”, Obra citada¸ p. 393.

#JoséTerra

0 visualização

Fergs, um século de luz.

Contato/Localização

Travessa Azevedo, 88 Floresta Porto Alegre, RS 90.220-200

Redes

Ativo 7.png
Ativo 4.png
Ativo 6.png

Fone: (51) 3224.1493

Caixa Postal 4715

NÚMERO DE VISITANTES

© 2020 Área de Comunicação Social Espírita da Federação Espírita do Rio Grande do Sul